No Tempo da Delicadeza

delicadeza2

No Tempo da Delicadeza

Você dorme tarde
Acorda cedo
Toma café com os jornais.

Trabalha cansada
Descansa e trabalha
Mas dorme com os animais.

No chuveiro,
Nua,
Chora escondida.
Na cama não dorme
No almoço não come
Na briga não morde
E bem vestida
Sorri quando pedem.

Eu nem bolso tenho
Sou falso
Brilhante
Talvez.
Copio desenhos
Trafico paixões
Não sou mal…sou teu bem.
Sou livre
Sou duro na queda
Sou tua moeda
Na barca do além.

Mas meu troco é barato
Eu não tenho valor
E você não tem preço.
Eu te quero do avesso
Quero outro desfecho
E não sei esperar
Até o último ato.

Te quero dormindo
Mordendo acordada
Sorrindo escondida
Nua, na cama e cansada.

Te quero na capa
Uma tragicomédia
A roupa rasgada
Como dois animais.

Eu tive uma ideia
Te conto no ouvido
Me dá outra vida
Que tal querer mais…
Que tal?

 

Anúncios

Uma resposta para “No Tempo da Delicadeza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: