Alice

alicee

Alice

Quando despertei com o Sol na cara
E coloquei meus pés naquele chão imundo
E procurei minhas roupas entre restos e garrafas
Sentindo-me girar…como se girasse o mundo
Notei que entre os lençóis estava Alice.

Deitada, nem dormindo nem desperta
Sorria, como se fosse novela.
E nua, como se cheia de alegria
Vestida de prazer e de preguiça.

Perguntas interessam pra memória
Mas os corpos, com as marcas da história
As almas, com o vazio de seus sentidos
Esvaziam também a ânsia por respostas.

Nunca uma ausência foi tão completa.

Deitei silenciosamente
Esvaziei meus pulmões
Passei meu braço sobre os ombros dela
Deixando-os levemente repousados em seu seio
E fechei os olhos
Sonhando que simplesmente dormia.

E enfim
Sorria,
Como se tivesse todos os meus vazios
Preenchidos por alegria.

Anúncios

Uma resposta para “Alice

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: