Soneto do Quase-amor

lwt

Soneto do Quase-amor

Vá, arremessa-te de inteiro a uma pessoa
Perca-se em si e se encontre nela
Seja um barco de paixão com o desejo à proa
Apague os faróis dos olhos e acenda a vela

Sejas o corpo um grito e alma que ecoa
O sentir prisioneiro e o sentido a cela
Viva assim por uns tempos, e a vida será boa
Tua boca será tinta, e a do outro tela

Mas, enfim, um dia a obra se completa
A vontade esvai e se revela a verdade
Difere-se da arte o ser esteta

Percebe que não procuras a metade
Busca sim a obra de arte sem contorno
Que vem pra ser você e não seu adorno

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: